Princípios da Rede


A REDE INTERNACIONAL CASLA-CEPIAL (SEMEANDO NOVOS RUMOS – SEMBRANDO NUEVOS SENDEROS) surge a partir do III CEPIAL, em julho de 2012, na cidade de Curitiba, Paraná, Brasil, aproximando organizações sociais, instituições acadêmicas e outras instâncias do poder público, no âmbito de América Latina e Caribe – mas aberta também a outras regiões e continentes – e busca fortalecer o diálogo e ações conjuntas que visem o apoio ao desenvolvimento sustentável e à ampliação da participação democrática e da preservação dos direitos coletivos de sociedades e povos que vivem em situações de vulnerabilidade social.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Reuniões do Projeto SELO SOCIOAMBIENTAL DA AGROFLORESTA FAXINALENSE avançam

Nos dias 11 e 12 de março de 2017, o Grupo Interconexões apresentou o Projeto Selo Socioambiental dos Produtos da Agrofloresta Faxinalense nas comunidades de Faxinal do Emboque, em São Mateus do Sul, e Faxinal do Salto, em Rebouças – PR.
















Entre os parceiros do projeto ,coordenado pelo Prof. Dr. Nicolas Floriani (UEPG), estavam os integrantes do GP Interconexões (Prof. Tiago Augusto Barbosa, Msc. eng. agrônoma Andrea Mayer Veiga, Msc. geógrafa Adelita Stanisky) e os parceiros: CASLA (Casa Latino-americana), Dra. Gladys de Souza Sanchez e o Bacharel em Direito Emerson Hideki Handa; Prof. Dr. Dimas Floriani do Made-UFPR/ CASLA e o Arquiteto Irlandês Duncan Crowley; do LAPEF-Unicentro, Prof. Dr. Ancelmo Schörner e Msc. Sônia Vanessa Langaro. 

No Faxinal do Salto também estavam presentes o representante da prefeitura Laércio Antônio Cipriano (vereador) e a Secretária de Agricultura Lidiane Menezes. 

Este encontro resultou uma importante socialização entre o grupo e as comunidades, com esclarecimentos sobre os objetivos, etapas, metodologias do projeto e a proposta de empoderamento  e capacitação sociotécnica em agroecologia e agroindústria, além de outras conversas a fim de fortalecer laços e gerar esclarecimentos.

As duas comunidades visitadas trouxeram suas demandas e potencialidades e firmaram acordo com a equipe do projeto ao assinar a carta de anuência, firmando suas participações frente aos objetivos e futuras atividades, na criação e implementação do Selo Socioambiental.


Por Adelita Staniski e Samara Moleta Alessi

Nenhum comentário:

Postar um comentário